<$BlogRSDUrl$>

 

TABAGISTA ANÔNIMO

 

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE:

As opiniões sobre métodos de parar de fumar aqui apresentadas não seguem critérios científicos ou estatísticos, e podem não fazer sentido para outros indivíduos.

O autor deste site não tem nenhum vínculo com o grupo Tabagistas Anônimos.

 

::F.A.Q. do T.A.::
::Dicas do T.A.::
 
Blogueiros Contra o Tabagismo

Selo do BCT, fundo preto

Selo do BCT, fundo branco

 
links sobre tabagismo
:: e-mail-me ::
 
Rede Tabaco Zero
 
This page is powered by Blogger. Isn't yours?
 

 

-17 de julho de 2013 -

Um pensamento

Com seis semanas e um dia completamente limpo, a vida segue tranquila. Quando eventualmente bate uma vontade (o que em geral acontece quando estou perto de um fumante) existe um pensamento a que me apego e que me faz superar a tentação com razoável tranquilidade: fumar não vai sanar a vontade de fumar.

A vontade não é outra coisa senão fruto de memórias afetivas de viciado. Já fumei depois de períodos de abstinência e sei exatamente o que acontece. Não será algo prazeroso nem vai saciar minha vontade. Pelo contrário, só vai trazer frustração por ter quebrado um compromisso comigo mesmo. E só vai aumentar a vontade de fumar. Porque vício é assim: uma fome que aumenta quanto mais se come.

Tabac - 17:09
[Clique para comentar (3 comentários)] (link para este post)

-29 de junho de 2013 -

A diferença

Desta vez, dizia eu no post anterior, sinto que há algo diferente. Mas o quê?

Quase nada. Talvez uma forma nova de encarar o problema, baseada em mais informação. Informação e consciência são as melhores ferramentas para parar de fumar, para não dizer as únicas. Esqueça adesivos e chicletes de nicotina, cigarros eletrônicos, bupropionas, acupunturas e hipnoses. Parar de fumar é basicamente uma reprogramação mental. Mas isto eu já havia concluído antes por conta própria, devo ter falado disso em algum post velho. A informação adicional veio do site Whyquit.com, que ironicamente também não foi uma novidade para mim. Eu já tinha passeado pelo site antes e tinha até me identificado, mas não me aprofundei na época, talvez por ainda não estar preparado.

E o que mais? Bem, o fato de eu estar 5 anos mais experiente certamente conta. Neste tempo fiz algumas tentativas, repetindo algumas das rotinas já narradas aqui: do entusiasmo e sucesso inicial, passando pelas racionalizações para fumar "só unzinho" (e as visitas ao camelô dos cigarros avulsos) até o reconhecimento do fracasso total de mais uma tentativa, ao comprar e fumar um maço inteiro em um dia.

O que está diferente mesmo é que agora estou comprometido a não dar mais mais nenhuma tragada. "Never take another puff", como diz o pessoal do WhyQuit.  Antes eu no fundo achava que poderia me transformar num fumante social mas aprendi, por experiência própria e repetida, que dar-se um indulto eventual não é outra coisa senão a dependência química mostrando suas garras.

O fumômetro aí em cima já está funcionando e o desafio, lançado. Vamos nessa!

Tabac - 19:55
[Clique para comentar (1 comentários)] (link para este post)

-25 de junho de 2013 -

Voltando

Quase 4 anos desde última postagem... Sendo que as últimas postagens praticamente não contam, porque eu não estava realmente aqui. As últimas "de verdade" são de 2007, ou mais ou menos 5 anos e meio atrás, dois mil dias!

Não que eu não tenha tentado parar de fumar durante este tempo. Tentei algumas vezes e consegui exatamente isso: tentar parar de fumar todas as vezes!

A recaída é sempre igual: depois de ficar algum tempo limpo, acredito que dominei o vício e que posso portanto ser um fumante social, aquele famoso "unzinho só", que não vai fazer mal. Às vezes levou semanas, às vezes meses, mas este unzinho sempre acabou se transformando nos habituais 20 por dia.

Fico me sentindo um pateta em constatar por quantas repetidas vezes eu me enganei com as mesmas falácias. Tão pateta que nem tive coragem de vir aqui contar pra vocês.

Mas algo está diferente agora. Quero crer que desta vez não vou simplesmente tentar parar, mas vou parar de fato.

Quis que vocês soubessem. Isto é, se sobrou ainda algum leitor deste blog. Alguém do BCT ainda no pedaço? A primeira voltinha nos links aí ao lado não foi muito animadora.

Não reparem na bagunça da casa. Estamos precisando de uma faxina geral, livrar-se desse monte de links mortos, atualizar este layout com as novidades tecnológicas do Blogger (que está completamente diferente, quase nem lembrei minha senha!), desenferrujar os dedos para a escrita. E – com esperanças renovadas – religar o Fumômetro, quando eu lembrar como é mesmo que se faz isso. Neste meio-tempo anote aí: hoje é meu 22º dia sem nicotina. Depois eu volto para contar os detalhes.

Tabac - 13:36
[Clique para comentar (0 comentários)] (link para este post)

-19 de outubro de 2009 -

Ralph Emerson

"Adquirimos a força da tentação a que resistimos." (Ralph Emerson)

Tabac - 10:45
[Clique para comentar (3 comentários)] (link para este post)

-15 de outubro de 2009 -

Como a indústria do fumo enganou você

Tabac - 11:29
[Clique para comentar (1 comentários)] (link para este post)

-26 de novembro de 2007 -

E cresce mais

Tabac - 13:44
[Clique para comentar (15 comentários)] (link para este post)

-22 de novembro de 2007 -

E a causa cresce

Mais novos associados no BCT:

Tabac - 17:58
[Clique para comentar (1 comentários)] (link para este post)