<$BlogRSDUrl$>

 

TABAGISTA ANÔNIMO

 

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE:

As opiniões sobre métodos de parar de fumar aqui apresentadas não seguem critérios científicos ou estatísticos, e podem não fazer sentido para outros indivíduos.

O autor deste site não tem nenhum vínculo com o grupo Tabagistas Anônimos.

 

::F.A.Q. do T.A.::
::Dicas do T.A.::
 
Blogueiros Contra o Tabagismo

Selo do BCT, fundo preto

Selo do BCT, fundo branco

 
links sobre tabagismo
:: e-mail-me ::
 
Rede Tabaco Zero
 
This page is powered by Blogger. Isn't yours?
 

 

-26 de março de 2004 -

O Último cigarro

O último cigarrro, diga-se logo, foi fumado por volta das três da manhã, ou seja, a rigor já no Dia D. Mas o dia psicológico só termina quando vamos dormir, então editei a data deste post para refletir isso, por uma questão de organização. Eu já previa que esse último dia de fumante seria mesmo mais longo, portanto não estou desfazendo nenhum trato, não seja tão rigoroso!

Antes de acendê-lo, me detive alguns segundos apreciando suas formas geométricas tão regulares e bem acabadas, um primor da indústria contemporânea. Senti o aroma do fumo antes de aceso, que sempre achei mais agradável do que o da fumaça. Aguardei mais um instante, na esperança de que ele tivesse uma última declaração. Nada foi dito, apenas uma sequência de flashbacks disparou-se em minha mente. Voltei aos meus 19 anos, aos primeiros cigarros fumados na solidão de meu quarto. Pensei em tanto tempo juntos, tantas aventuras, tantos momentos bons e ruins, de solidão ou comunhão, de reflexão, comemoração ou lamento, e dias normais sem nenhuma graça, Acendi, enfim, e fumei-o como de costume, como se não fosse o último, e a cabeça já voava para outras bandas.

O maço ainda continha exatamente 10 cigarros quando decidi ir dormir. Pelas minhas experiências anteriores, sabia que devia me livrar irreversivelmente dele. Jogar simplesmente no lixo deixaria a possibilidade de recuperação no dia seguinte. Há uma obra ao lado da minha casa. Entre o meu muro e o da obra, ficou um vão, que em breve será preenchido com cimento. Foi o túmulo perfeito para o maço branco e vermelho, o celofane ainda recobrindo a parte inferior, o bebê prematuro entubado, a advertência do ministério da saúde, e dez cigarros brancos e perfeitamente cilíndricos, que ficarão mumificados dentro da pedra, junto ao muro da minha casa, provavelmente por mais tempo do que eu vou viver.

Tabac - 23:59

0 Comentários:

Postar um comentário

Link para este post:

Criar um link

<< Voltar