<$BlogRSDUrl$>

 

TABAGISTA ANÔNIMO

 

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE:

As opiniões sobre métodos de parar de fumar aqui apresentadas não seguem critérios científicos ou estatísticos, e podem não fazer sentido para outros indivíduos.

O autor deste site não tem nenhum vínculo com o grupo Tabagistas Anônimos.

 

::F.A.Q. do T.A.::
::Dicas do T.A.::
 
Blogueiros Contra o Tabagismo

Selo do BCT, fundo preto

Selo do BCT, fundo branco

 
links sobre tabagismo
:: e-mail-me ::
 
Rede Tabaco Zero
 
This page is powered by Blogger. Isn't yours?
 

 

-25 de outubro de 2006 -

Escrever ou não escrever

Não era este o post que eu planejava para marcar a quebra da minha ausência de mais de três meses no T.A. Nem este, nem nenhum outro; na verdade nem meu retorno nem minha ausência foram planejados. Se isso faz diferença, para todos os efeitos é melhor considerar que ainda não 'voltei'. Mas como surgiu uma questão agitando a usual calmaria da blogosfera becetista, cá estou para registrar minha humilde opinião.

Compreende-se que num primeiro post depois de três meses haja uma expectativa de que eu lhes ponha a par do atual estágio da minha rotina nicotínica. Um post como esse demandaria uma certa elaboração, que infelizmente ainda não realizei, e em parte isso explica a ausência. A não ser pelas informações mínimas necessárias ao entendimento deste post, expostas a seguir, vou pedir um pouco de paciência e deixar esse assunto para o meu retorno 'oficial', o qual, como disse, ainda não está planejado (mas quem sabe essa visitinha extra-oficial contribua para apressá-lo).

O que ocorre é que, em pelo menos um aspecto, estou parecido com o Artemus: mais distante do assunto cigarro. Eu disse que estou distante do assunto, não do cigarro propriamente dito. Este se encontra bem perto, ao lado do teclado, queimando e cobrindo de cinzas um monte de bitucas que vão-se acumulando no cinzeiro desde que cheguei ao escritório. O Artemus não sente mais as angústias que o levavam a escrever sobre o cigarro; no meu caso, as angústias de fumante resistem, mas perderam a prioridade, em face de outras angústias mais urgentes. E assim espero tê-los provido das informações mínimas que citei no parágrafo anterior. O resto do relato da fumaça e das cinzas fica para um próximo post não planejado. Neste vou só expor meu ponto de vista sobre o quê e quando escrever num blog BCT.

Paira na blogosfera o mito de que um blog tem de ser constantemente atualizado. Pode até ser verdade se você está em busca de visitação e popularidade. Mas não são estes os objetivos prioritários do T.A. Não que eu não goste de ser lido, mas os propósitos deste blog são muito específicos, como já afirmei em mais de uma ocasião.

Para mim, um post velho mas relevante serve melhor à causa do BCT do que um post novo mas tergiversante. Não tenho nada contra quem muda de assunto, mas eu prefiro manter o foco, na medida do possível. Já há algum tempo a questão do cigarro está fora da minha agenda, e assuntos tais como a doença do meu tornozelo direito, ao qual me dediquei ultimamente, não têm senão uma relação muito indireta com o tema deste blog, e talvez já tenham tomado mais espaço do que o ideal.

No mais, eu concordo com o Artemus quando diz que os novos "devem assumir essa tarefa (atualizar o blog) com muito mais assiduidade do que os veteranos". Entendi que o "devem assumir" é mais uma constatação de probabilidade do que uma sugestão de procedimento. Um post, de um blog do BCT ou de outro qualquer, deve nascer da necessidade interior do blogueiro, e não de uma suposta agenda internética onde velocidade é o que conta. O valor de blogs como os nossos está mais no relato de um processo evolutivo de longo prazo do que na notícia do último momento.

Para de fumar leva tempo (eu que o diga...). Portanto, deixemos as coisas acontecerem no ritmo que for natural. Para os ansiosos por novos posts, sugiro que, na ausência destes, releiam os antigos, de meses ou anos atrás, do seu próprio blog ou do companheiro. Pode ser que você se surpreenda com novos insights tirados da simples comparação entre ontem e hoje.

Por último, quero avisar que tenho acompanhado seus blogs. Se não tenho comentado, é por falta de relevância ou de tempo.

Tabac - 19:20

8 Comentários:

Anonymous Artemus disse...

Bem-vindo, ainda que não apeie para um dedo de prosa. E para reforçar: seu post de hoje trata de um assunto que abordei no dia 18 e que, para confirmação de sua tese, continua mais importante do que tudo que postei depois. Sim, você está certo mais uma vez. É melhor ler coisa velha que valha a pena do que novidade pueril. Mas... (continua)

26/10/06 01:19  

Anonymous Artemus disse...

Mas, só para continuar discordando de você (e enriquecendo sua poderosa argumentação), não é fato que a presença "física" tem capacidade de estimular muito mais do que testamentos embolorados? Seu retorno, mesmo que por um dia, vai ser uma festa geral, pode anotar. Tsc, tsc... Não, Tabac, nada substitui a presença de um amigo BCT. Leumas apareceu um dia desses, foi um sopro de saudade. O melhor é aparecer, mesmo que não desça da montaria. Grande abraço.

26/10/06 01:22  

Anonymous Claudio disse...

Na verdade eu não tenho a habilidade necessária para escrever textos tão complexos e relevantes ao assunto. Porém, acho que quebra um pouco o protocolo, escrever sobre coisas rotineiras do dia a dia. Claro que sempre trazendo o cigarro em foco. Quanto aos comentários, acho que vale a pena deixar um, mesmo que seja um oi, simplesmente para que o blogueiro saiba que você leu o post. No mais, fico contente em ver seu blog atualizado. Abraços

27/10/06 08:36  

Anonymous Viviane disse...

Deixar um "oi, como vai?", não toma tempo de ninguém né! Vamos ser francos... Abraços.

27/10/06 20:45  

Anonymous Freja disse...

Tabac, como sempre seus textos provocam um rebuliço geral, além de levantar temas que provocam a reflexão são extremamente bem escritos. Torço para que você volte logo, mas sei, no fundo da minha alma que é um processo que pode ser longo, pode ser curto, mas o principal aspecto é que o processo de parar de fumar é imprevisível. Em resumo, mais uma vez gostei do post. Sobre a micro polêmica gerada sobre o que é relevante ou não num blog BCT, diria que é uma questão individual, assim como nossos processos de parar de fumar (e lidar com isso), nossas necessidades e sentidos sobre o que blogar são diferentes. AINDA BEM!

28/10/06 18:34  

Anonymous Artemus disse...

Velho amigo, obrigadeo pelas dicas. Vou colocá-las em prática assim que voltar da minha prova de fogo. No CS explico melhor. Grande abraço.

7/11/06 18:39  

Anonymous Artemus disse...

Só pra irritar: não está na hora de reativar esse fumômetro, meu velho? Um ano de fumacê é suficiente para fortalecer as decisões. Deixe de lado essa indolência republicana e avante! Grande abraço.

21/11/06 18:46  

Anonymous Claudio disse...

Concordo com seu comentário a respeito da proibição na França. Também acho que os contrabandistas e traficantes torcem como loucos para que se proíba a venda de cigarros. Só acho que devemos trabalhar por medidas afim de proteger as crianças do vício. Vide caso da Catarina no T.A. Grande abraço

22/11/06 10:59  

Postar um comentário

Link para este post:

Criar um link

<< Voltar