<$BlogRSDUrl$>

 

TABAGISTA ANÔNIMO

 

O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE:

As opiniões sobre métodos de parar de fumar aqui apresentadas não seguem critérios científicos ou estatísticos, e podem não fazer sentido para outros indivíduos.

O autor deste site não tem nenhum vínculo com o grupo Tabagistas Anônimos.

 

::F.A.Q. do T.A.::
::Dicas do T.A.::
 
Blogueiros Contra o Tabagismo

Selo do BCT, fundo preto

Selo do BCT, fundo branco

 
links sobre tabagismo
:: e-mail-me ::
 
Rede Tabaco Zero
 
This page is powered by Blogger. Isn't yours?
 

 

-29 de junho de 2013 -

A diferença

Desta vez, dizia eu no post anterior, sinto que há algo diferente. Mas o quê?

Quase nada. Talvez uma forma nova de encarar o problema, baseada em mais informação. Informação e consciência são as melhores ferramentas para parar de fumar, para não dizer as únicas. Esqueça adesivos e chicletes de nicotina, cigarros eletrônicos, bupropionas, acupunturas e hipnoses. Parar de fumar é basicamente uma reprogramação mental. Mas isto eu já havia concluído antes por conta própria, devo ter falado disso em algum post velho. A informação adicional veio do site Whyquit.com, que ironicamente também não foi uma novidade para mim. Eu já tinha passeado pelo site antes e tinha até me identificado, mas não me aprofundei na época, talvez por ainda não estar preparado.

E o que mais? Bem, o fato de eu estar 5 anos mais experiente certamente conta. Neste tempo fiz algumas tentativas, repetindo algumas das rotinas já narradas aqui: do entusiasmo e sucesso inicial, passando pelas racionalizações para fumar "só unzinho" (e as visitas ao camelô dos cigarros avulsos) até o reconhecimento do fracasso total de mais uma tentativa, ao comprar e fumar um maço inteiro em um dia.

O que está diferente mesmo é que agora estou comprometido a não dar mais mais nenhuma tragada. "Never take another puff", como diz o pessoal do WhyQuit.  Antes eu no fundo achava que poderia me transformar num fumante social mas aprendi, por experiência própria e repetida, que dar-se um indulto eventual não é outra coisa senão a dependência química mostrando suas garras.

O fumômetro aí em cima já está funcionando e o desafio, lançado. Vamos nessa!

Tabac - 19:55

1 Comentários:

Blogger Marcelo Ruggiero Nor disse...

salve! tudo bem? assim como vc, estou às voltas em mais uma tentativa de parar de fumar um bom tempo desde a última vez... ocasião essa em que também mantive um blog, devidamente ressuscitado. havia feito inspirado no seu blog e num outro cujo nome não me recordo, mas ambos infelizmente estavam parados. fiquei surpreso ao ver a sua atualização! te convido a visitar meu blog! http://escarropreto.blogspot.com.br/

abs

9/7/13 01:06  

Postar um comentário

Link para este post:

Criar um link

<< Voltar